domingo, 16 de junho de 2013

Na reunião dos gênios.


Noutra noite, houve a decisão;
Hora de criar o invento
Foi necessária a divisão
Dos maiores gênios, ouviu-se “aceito”.
Foi entregue a missão de criar
O homem perfeito para toda mulher amar.
Saíram apressados, nunca mais os vi
Mas agradeço até mesmo ao bisturi
Que um dia o criou.

Nesse mesmo dia,
Michelangelo resolveu o esculpir
Da Vinci resolveu o pintar
Nietzsche resolveu o instruir
E, de um céu cheio de estrelas,
Carl Sagan veio abençoar.

Invasora, recebi bagatelas
E me pediram para nunca mais voltar,
“Minha querida,
Sonhes alto, mas nunca tão alto!
Por mas que te agrida,
De tuas atitudes, nenhum salto,
Nada te farás alcançar...
Humana eres, sempre serás!

`Por que sonhar?”